Acuada pelas ruas, Globo joga a toalha e cospe no prato de sangue em que comeu .

O equívoco não é dos Marinho, mas de todos que os permitem. Essa é máxima culpa da nação brasileira.

Acuada pelas ruas, Globo joga a toalha e cospe no prato de sangue em que comeu



*Raul Longo é jornalista, escritor e poeta. Mora em Florianópolis e é colaborador do “Quem tem medo da democracia?”, onde mantém a coluna “Pouso Longo”.

Postagens mais visitadas